Minuto Anatômico #37: Anatomia do “amor”

Kelly Evangelista Rodrigues da Silva

No dia 12 de junho comemora-se dia dos namorados no Brasil. E você já se perguntou como o amor / paixão acontece? ⁣O amor tem despertado a atenção por séculos, sendo foco de inspiração na música, poesia, literatura, pinturas e, recentemente, tornou-se, inclusive, um tópico de interesse da neurociência.

De início, os pesquisadores concentraram-se no estudo do casamento e da satisfação conjugal. Durante o século XX, as pesquisas se concentraram no entendimento do amor romântico, buscando compreender: como as pessoas de apaixonam? Como escolhem seus parceiros? ⁣ Nas últimas décadas, as pesquisas concentraram-se nos correlatos neuronais do amor, revelando mecanismos cerebrais envolvidos na experiência do amor romântico. ⁣Veja mais detalhes abaixo:

Referências

* De Boer A, Van Buel EM, Ter Horst GJ. Love is more than just a kiss: A neurobiological perspective on love and affection. Neuroscience 2012;201:114–24. https://doi.org/10.1016/j.neuroscience.2011.11.017.
* Zeki S. The neurobiology of love. FEBS Lett 2007;581:2575–9. https://doi.org/10.1016/j.febslet.2007.03.094.
* MACHADO, Angelo B.M.; HAERTEL, Lúcia Machado. Neuroanatomia funcional. 3.ed. São Paulo: Atheneu, 2006.⁣⁣
* LENT, R. Cem bilhões de Neurônios: 2. ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2010.⁣
* Henrique, Carlos. Amor: dúvidas e respostas. Meu cérebro, 25 de jun. de 2016. Disponível em: <https://meucerebro.com/amor-duvidas-e-respostas/>. Acesso em: 2 de jun. de 2020.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s