Aspiração de corpos estranhos por crianças

Os livros de Anatomia Humana reportam as diferenças anatômicas entre os brônquios principais direito e esquerdo. Este apresenta-se mais longo e horizontalizado, enquanto aquele, por ser mais curto e verticalizado, seria um local mais prevalente para a aspiração de corpos estranhos (ACEs). Mas quais são as condições e demais características relacionadas à aspiração?

Nos EUA, a ACEs pode ser responsável por até 100 mortes ao ano. Tal condição aflige principalmente crianças, as quais possuem um padrão exploratório e tendem a colocar alimentos ou outros objetos na boca mais frequentemente que adultos. Na verdade, a maioria de pacientes com ACEs possui menos de 5 anos de idade. A maioria dos indivíduos com ACEs chega na emergência médica reportando sintomas como falta de ar, chiado e tosse; e uma broncoscopia na mesa operatória é prontamente indicada em tal situação.

Num trabalho relativamente recente, Kim e colegas (2014) realizaram um estudo retrospectivo entre 2009-2011 com intuito de se investigar os custos e demais informações relacionados à ACEs em crianças nos EUA. Dos cerca de 1.900 prontuários de pacientes analisados, a média de idade dos indivíduos foi de 3 anos. A razão de corpo estranho aspirado para comida aspirada foi de 5:3. Objetos cilíndricos e esféricos como castanhas, balas, bolinhas de gude, uva e partes de brinquedo são mais relacionados à obstrução das vias aéreas. Mais da metade dos pacientes (56%) sofreram procedimento broncoscópio para a retirada do corpo estranho.

Também nesse trabalho foi identificada mortalidade hospitalar que chegou a cerca de 1,8% dos indivíduos, enquanto 2,2% dos pacientes apresentaram diagnóstico de anóxia cerebral. O tempo médio de internação foi de 3 dias e o custo médico total foi de cerca de 20.000 dólares. Assim, o custo total de ACEs por crianças nos EUA custou, anualmente, cerca de 12,8 milhões de dólares. Apesar de não ter observado dados relacionados à população brasileira, as informações acima podem ser relevantes para que profissionais da saúde considerem as características das ACEs no país e possam atuar de acordo.

Referências:

Kim IA, Shapiro N, Bhattacharyya N. The national cost burden of bronchial foreign  body aspiration in children. Laryngoscope.2015 May;125(5):1221-4. doi: 10.1002/lary.25002. Epub 2014 Nov 1.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s