A face hipocrática e a morte de Sir Falstaff

A face pode apresentar várias informações acerca do estado de saúde do paciente. Hipócrates, considerado o pai de medicina, foi o primeiro a descrever a expressão característica que os moribundos agonizantes ou pré-agonizantes apresentam (assim como portadores de doenças graves ou de desnutrição grave, por exemplo), que veio a ser denominada facies hippocratica.

Basicamente, consiste em um rosto pálido e magro, com o afilamento do nariz e com os ossos proeminentes, olhos “fundos” e inexpressivos, orelhas frias e com lobos distorcidos, pele enrijecida e seca…

A capacidade de reconhecimento de tal condição é própria do ser humano, que independente da cultura ou época, é capaz de perceber emoções e se comunicar com as expressões da mímica facial. No entanto, redigir e contextualizar tão profundamente um cenário como a morte de alguém é somente para os grandes. Em Henrique V, Willian Shakespeare descreve características do que seria a face hipocrática do personagem Falstaff da seguinte forma:

Não, claro, ele não está no inferno! Ele está no seio de Arthur, se algum homem foi ao seio de Artur. Ele perfez um fim melhor, e foi embora e tinha sido qualquer criança de Christom. Ele se separou apenas entre doze e uma, mesmo na virada da maré; porque depois eu vi ele se atrapalhar com os lençóis e a brincar com flores, e sorria para o final do seu dedo, eu sabia que havia mas de um jeito, pois seu nariz era tão afilado quanto uma caneta e ele falou sobre campos verdes. Eu disse: “Como agora, Sir John?”. ‘O que, homem, tenha bom ânimo!’ Então ele chorou para fora ‘Deus, Deus, Deus!’ três ou quatro vezes. Então eu, para confortá-lo, pedi-lhe que não pensasse em Deus; eu esperava que não houvesse necessidade de se incomodar com quaisquer pensamentos ainda. Então ele me pediu mais roupas em seus pés. Eu coloquei minha mão na cama e pude senti-los e eles estavam tão frios quanto qualquer pedra. Então eu me sentei próximo aos seus joelhos, e assim para baixo e para cima, e tudo estava tão frio quanto qualquer pedra…

(Tradução própria)

Dr. Bento J Abreu

Editor do site, professor, pesquisador e interessado em assuntos atuais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s